Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.uepg.br/jspui/handle/prefix/2647
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A SUBVERSÃO DO REAL NA LINGUAGEM EM GUIMARÃES ROSA
metadata.dc.creator: Ferraz , Patrícia
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira, Silvana
metadata.dc.contributor.referee1: Carmargo, Luís Gonçales Bueno de
metadata.dc.contributor.referee2: Pacheco, Keli Cristina
metadata.dc.description.resumo: A presente dissertação desenvolve uma reflexão sobre o funcionamento da linguagem em um conjunto de contos produzidos por Guimarães Rosa, na perspectiva de uma potencial subversão do real. Para essa abordagem, consideramos que o modo de expressão dos contos em análise transgride e questiona a lógica do real, na medida em que instauram novas leis para o encaminhamento das ações nas narrativas em destaque. Os contos selecionados para análise são “O burrinho Pedrês”, de Sagarana (1946), “O espelho”, de Primeiras Estórias (1962), e “Meu tio o Iauaretê”, de Estas Estórias (1969). Como aparato teórico para potencializar a reflexão, discutiremos a teoria clássica sobre o fantástico, proposta principalmente por Tzvetan Todorov (1970) e as considerações de David Roas em seu estudo A ameaça do Fantástico (2014), em que questiona e problematiza as proposições de Todorov; para a abordagem da produção de Rosa será tomada também a crítica de Antonio Candido sobre o "super-regionalismo" em Guimarães Rosa (1987).
Abstract: The present dissertation develops a reflection on the functioning of language in a set of stories produced by Guimarães Rosa, from the perspective of a potential subversion of what is real. For this approach, we considered that the mode of expression of the tales under analysis transgresses and questions the logic of the real, to an extent that they establish new laws for the flow of activities in the narratives in question. The tales selected for analysis are “O burrinho pedrês” (The Brindled Donkey) from “Sagarana” (1946), “O Espelho” (The Mirror) from “Primeiras Estórias” (First Stories) (1962), and “Meu Tio o Iauaretê” (My Uncle, the Iauaretê) from “Estas Estórias” (These Stories) (1969). As a theoretical apparatus to enhance the reflection, we will discuss the classical theory about the fantastic, mainly proposed by Tzvetan Todorov (1970), and the considerations of David Roas in his study “The Threat of the Fantastic” (2014), in which he questions and problematizes Todorov’s propositions. In addition, to address the production of Rosa, we will consider Antonio Candido’s critique of super-regionalism in the works of Guimarães Rosa (1987).
Keywords: Guimarães Rosa
Linguagem
Subversão da realidade
Literatura Fantástica
Guimarães Rosa
Language
Subversion of reality
Fantastic literature
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Estadual de Ponta Grossa
metadata.dc.publisher.initials: UEPG
metadata.dc.publisher.department: Departamento de Estudos da Linguagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós - Graduação em Estudos de Linguagem
Citation: FERRAZ, Patricia. A subversão do real na linguagem de Guimarães Rosa. 2018, 116f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://tede2.uepg.br/jspui/handle/prefix/2647
Issue Date: 10-Sep-2018
Appears in Collections:Programa de Pós - Graduação em Estudos de Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Patricia Ferraz.pdfdissertação completa em pdf755.62 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons